Antes de reabrir, teatro em Berlim arranca cadeiras para manter distanciamento na plateia

Restaram 200 dos 700 lugares do teatro da famosa companhia Berliner Ensemble.

Instituição voltará a funcionar em setembro.

Plateia do teatro da companhia Berliner Ensemble, em Berlim, com cadeiras separadas para manter distanciamento social Britta Pedersen/dpa-Zentralbild/dpa Picture-Alliance via AFP Antes de reabrir, em setembro, o teatro da famosa companhia de teatro Berliner Ensemble, em Berlim, mudou a configuração de suas cadeiras para manter o distanciamento social na plateia.

Vários assentos foram arrancados para aumentar o espaço entre os espectadores e evitar o contágio do coronavírus.

Sobraram 200 dos 700 lugares habituais. Plateia do teatro da companhia Berliner Ensemble, em Berlim, com cadeiras separadas para manter distanciamento social Britta Pedersen/dpa-Zentralbild/dpa Picture-Alliance via AFP O diretor artístico do teatro, Oliver Reese, definiu o arranjo temporário de cadeiras como uma “solução criativa” para manter a segurança do público em tempos de pandemia.

"Não é apenas nossa principal missão e obrigação como teatro público, mas também nosso desejo sincero de voltar ao palco", escreveu em um email enviado à imprensa.

“Todos ansiamos pela normalidade.

Mas tenho certeza absoluta de que nosso teatro funcionará com a mesma energia para 200 pessoas." O teatro foi construído em 1892 e abriga a companhia de teatro do dramaturgo Bertolt Brecht (1898-1956) desde 1954. Plateia do teatro da companhia Berliner Ensemble, em Berlim, com cadeiras separadas para manter distanciamento social Britta Pedersen/dpa-Zentralbild/dpa Picture-Alliance via AFP Plateia do teatro da companhia Berliner Ensemble, em Berlim, com cadeiras separadas para manter distanciamento social Britta Pedersen/dpa-Zentralbild/dpa Picture-Alliance via AFP
Categoria:Pop & Arte