Lotéricas vencedoras da Mega da Virada na Zona Norte de SP ficam a menos de 4 km de distância

Duas das quatro apostas vencedoras da Mega-Sena da Virada forem feitas na Zona Norte da capital e ficam em bairros vizinhos.

Clientes das lotéricas contempladas comemoram 'sorte próxima'.

Movimento na lotérica do Jardim Tremembé, Zona Norte de SP, onde foi feita uma das quatro apostas ganhadoras da Mega da Virada Patrícia Figueiredo/G1 Duas das quatro apostas vencedoras da Mega-Sena da Virada, sorteada na noite de terça-feira (31), foram feitas em lotéricas da Zona Norte de São Paulo distantes apenas 3,3 quilômetros uma da outra. A manhã desta quinta-feira (2) foi marcada por muita animação nas lotéricas contempladas, que ficam em bairros vizinhos: a primeira está dentro de um shopping conectado à estação Tucuruvi, da Linha 1-Azul; já a segunda fica em um supermercado no bairro Jardim Tremembé.

As duas são tão próximas que há inclusive quem aposte em ambas.

É o caso de Benedito Pedroso, de 65 anos, que mora no Jardim Tremembé e passa pela estação Tucuruvi do Metrô para ir ao trabalho.

Lotéricas 'da sorte' para dois dos vencedores da Mega-Sena ficam na Zona Norte da capital “Eu jogo nessa do Jardim Tremembé quando estou em casa e na do Metrô quando vou trabalhar”, diz Benedito. Benedito Caetano Pedroso, de 65 anos, é cliente das duas lotéricas contempladas na Zona Norte de SP Patrícia Figueiredo/G1 Os dois bilhetes vencedores sorteados na Casa Lotérica Jardim Tremembé e na Casa Lotérica Favoritos renderam R$ 76.053.459,66 para cada aposta, segundo a Caixa.

As outras duas apostas premiadas com a sena foram feitas fora de São Paulo: em Juscimeira, em Mato Grosso, e em Criciúma, em Santa Catarina. Até agora os grandes vencedores da capital paulista não aparecerem nos locais de aposta, de acordo com funcionários.

Apesar disso, os clientes das lotéricas ficaram animados com a proximidade do prêmio.

"Fiquei tão feliz que saiu aqui, parece até que eu ganhei", diz Maria Aparecida Isabel, cliente da lotérica do Jardim Tremembé.

Fazendo milionários O dono da lotérica do Tucuruvi, Jeng Chin, garante que é pé quente.

Empresário do ramo há mais de 20 anos, ele já vendeu apostas milionárias outras duas vezes, em outras casas.

Chin é proprietário da Lotérica Favoritos há 5 anos e conta que a aposta da Mega da Virada 2019 é o primeiro grande prêmio que essa unidade entrega. “Contando esse daí, eu já fiz três milionários.

Estou pensando até em mandar fazer uma faixa pra cá”, conta Jeng Chin, dona da lotérica Favoritos.

Lotérica no metrô Tucuruvi, na Zona Norte, contemplada com uma das quatro apostas vencedoras da Mega da Virada Patrícia Figueiredo/G1 Como o prêmio é retirado diretamente na Caixa Econômica, Chin disse que não espera que o vencedor dos R$ 76 milhões apareça na casa de apostas. “Tem que ficar na surdina, não pode anunciar muito porque é perigoso.

O primeiro milionário que eu fiz eu sabia que era um caminhoneiro.

Às vezes a gente fica sabendo porque a pessoa passa aqui e conta, mas eu não faria isso, não”, afirma. O aposentado Vicente Martelotta, de 73 anos, é um dos clientes mais fiéis da lotérica do Tucuruvi.

Ele mora no bairro há 63 anos e viu nascer na região a estação de Metrô, construída em 1998, e o shopping, inaugurado em 2013.

Para ele, a sorte está "próxima".

Vicente Martellotta, cliente da lotérica Favoritos, na Zona Norte de SP Patrícia Figueiredo/G1 "Eu aposto aqui todo dia, estou achando que até conheço quem ganhou", diz Vicente.

"Se eu ganhasse ia aproveitar a vida, ajudar alguns parentes, mas não ia sair aqui do bairro, não".

Já Silvânia Costa, de 43 anos, é nova no mundo das apostas.

Ela começou a tentar a sorte apenas em dezembro de 2019 e logo ganhou R$ 5 em uma dos jogos.

Foi o suficiente para animá-la a apostar mais vezes.

Silvânia Costa, cliente da lotérica Favoritos, na Zona Norte de SP Patrícia Figueiredo/G1 "Não é questão do lugar, é questão da sorte da pessoa.

Eu tenho certeza que eu vou ganhar, mais cedo ou mais tarde.

É questão de tempo", acredita Silvânia.

Quase lá Morador do Jardim Tremembé, Geraldo Santana, de 62 anos, apostou na casa lotérica dentro do supermercado e acertou quatro números.

Com a quadra, foi contemplado com R$ 1.099.

Além dele, outros 77.054 apostadores fizeram a quadra na Mega da Virada.

"Cheguei perto, mas não dá raiva, não.

É o que Deus quer.

Vou continuar jogando aqui, quem sabe na próxima faço mais números", diz Geraldo.

Segundo Rosa Cristina, gerente da unidade, a novidade da aposta vencedora não aumentou o movimento da lotérica nesta quinta. "Ainda está uma fila normal.

Está cheio, mas aqui é sempre cheio.

Nos dias antes da Mega da Virada, estava lotado, a fila saía pra fora.

Talvez por isso tenha saído aqui", afirma.

Categoria:Loterias