Estudantes realizam 2ª prova do Enem 2019 neste domingo no RS

Na semana passada, no primeiro dia de exame, dos 218.471 inscritos no estado, 166.716 compareceram.

Neste domingo (10), candidatos vão fazer duas provas: 45 questões de matemática e 45 questões de ciências da natureza.

Candidatos no primeiro dia de provas do Enem 2019 em Porto Alegre Léo Saballa Jr/RBS TV Os estudantes vão realizar a 2ª prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 neste domingo (10).

Na semana passada, no primeiro dia de exame, dos 218.471 inscritos no Rio Grande do Sul, 166.716 compareceram (76,3%), segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Neste domingo, os candidatos vão fazer duas provas: são 45 questões de matemática e 45 questões de ciências da natureza.

Confira o gabarito extraoficial e a correção das provas do primeiro dia A abertura dos portões será ao meio-dia, no horário de Brasília, e o fechamento, às 13h.

A prova terá início às 13h30, com duração de cinco horas. A partir de 15h30, os alunos poderão sair dos locais de prova sem o caderno de questões.

Apenas depois das 18h, os estudantes podem levar o caderno para casa. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) informou que as tabelas horárias dos ônibus da Capital serão reforçadas para atender os inscritos.

O reforço atinge principalmente as linhas na região da PUCRS, Fapa e Uniritter. Para quem for de transporte público, a empresa disponibiliza a função GPS do aplicativo do Cartão TRI, que possibilita ao usuário acompanhar, em tempo real, a localização dos ônibus e o horário em que eles chegarão nas paradas.

O aplicativo também indica as melhores rotas e linhas para o destino desejado.

O app está disponível gratuitamente para Android e iOS. O gabarito oficial as provas será publicado no dia 13 de novembro no site do Inep.

Primeiro dia de provas O primeiro dia de provas do Enem no estado teve reclamações sobre o tema da redação e expectativa por uma vaga na universidade. Elaborar o texto sobre a democratização do acesso ao cinema foi um desafio, conforme os estudantes.

"Não gostei do tema, estava na expectativa porque gosto de fazer redação, mas achei meio fraco", comentou Gabriel Roth, ao sair da prova, em Porto Alegre. Apesar disso, ele acha que se saiu bem na prova, que em seu primeiro dia teve conteúdos de linguagens e ciências humanas.

A quantidade de textos, no entanto, foi exaustiva, diz Gabriel.

"Tinha bastante interpretação de texto, cansativo.

Na metade da prova eu estava cansado, querendo ir embora", afirmou. O estudante Flávio Adair Chaves Pereira, de 55 anos, trabalha como auxiliar de serviços gerais e vai tentar uma vaga em um curso de técnico em enfermagem. "A esperança é a última que morre.

A gente sempre tem que lutar pelos objetivos", disse, antes de entrar no exame. Ele afirma que busca uma melhora de vida e mais condições de conseguir um emprego com a profissionalização.

"Quero técnico em enfermagem até porque eu adoro cuidar das pessoas". "Vou ficar mais forte sabendo que venci, que eu lutei e que eu consegui", encerrou.

Categoria:Rio Grande do Sul