Com pregação de Aline Barros, Teleton termina com recorde e “culto evangélico”

A arrecadação do Teleton 2019 ultrapassou a meta estipulada e somou R$ 32 milhões. Mas, apesar de toda mobilização para apoiar a atuação da AACD, a grande mídia decidiu enfatizar – em tom crítico – a participação ampliada da cantora Aline Barros.

Gripado, Silvio Santos não pode participar do programa, e foi substituído pelas três filhas apresentadoras: Patrícia Abravanel liderou o trio, acompanhada de Silvia e Rebeca.

A meta estipulada pela AACD e pela emissora paulista era de R$ 30 milhões, mas um cheque do Banco do Brasil Seguros no valor de R$ 4 milhões elevou o patamar da arrecadação do Teleton 2019.

A apresentação da cantora Aline Barros se estendeu, a pedido das apresentadoras. E assim, a artista – que declarou recentemente que sempre que comparecer a um programa de TV irá falar de Jesus – aproveitou o tempo extra para pregar.

“Não foi nada planejado. A Aline estava aqui e tivemos que entrar de improviso as três juntas. E a gente pediu para ela ficar porque é algo que aqui no SBT não tem religião. Não pregamos nada. Algo que realmente faz a diferença nas nossas vidas é ter fé em Deus”, comentou Patrícia Abravanel.

“Está um culto evangélico, tem muitas músicas cristãs, mas não foi combinado. Mas uma verdade da minha vida e da minha família é que muito do que a gente vive hoje é porque a gente conheceu esse Deus, que é o mesmo da Aline. A fé é acreditar no amor de Deus, mas a gente não quer falar de Bíblia”, completou a filha do dono do SBT.

Ao final, a autora de novelas Íris Abravanel, esposa de Silvio Santos, apareceu no palco e falou da importância da mobilização para ajudar o trabalho da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).



Fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/aline-barros-teleton-recorde-culto-evangelico-125046.html

Categoria:Mundo Cristão