Descoberta de arqueólogos traz evidências da existência de Golias

A cidade de Gate, descrita na Bíblia Sagrada como “lar dos gigantes”, entre eles Golias, está sendo escavada por uma equipe de arqueólogos, que descobriram enormes fortificações milenares com tamanho sem precedentes para seu tempo e lugar.

As descobertas, com idade estimada superior a três mil anos, são ruínas monumentais encontradas sob os restos de uma camada mais superficial e já bem explorada pelos pesquisadores no assentamento filisteu, indicando que trata-se de uma cidade mais antiga que foi parcialmente ou completamente construída pelas gerações subsequentes.

Para os pesquisadores, a cidade em que Golias nasceu aparentemente seria essa das ruínas localizadas somente agora, e não aquela sob investigação arqueológica por décadas.

Segundo informações do portal israelense Haaretz, a descoberta sugere que Gate estava no auge de seu poder muito antes do que se pensava, colocando seu auge na época em que a cidade aparece fortemente na narrativa bíblica como um feroz rival dos primeiros israelitas, bem como a cidade natal de Golias e outros guerreiros bíblicos descomunais.

“Eu tenho cavado aqui por 23 anos, e este lugar ainda consegue me surpreender”, declarou o arqueólogo Aren Maeir, professor da Universidade Bar-Ilan e líder da expedição em Gate. “O tempo todo nós tivemos essa cidade gigante e mais velha que estava escondida a apenas um metro sob a cidade que estávamos cavando”, acrescentou, demonstrando sua surpresa com a descoberta atual.

Localizado no sul de Israel, o local é hoje conhecido como Tell es-Safi, caracterizado por por um monte, em grande parte constituído pelas ruínas estratificadas de múltiplos assentamentos de outros povos.

Os achados em Tell es-Safi vão desde os restos mortais datados de cinco mil anos antes de Cristo, até um castelo medieval dos cruzados e uma moderna aldeia árabe destruída na Guerra da Independência de 1948 em Israel. A maioria dos estudiosos aceita a identificação deste local como a cidade bíblica de Gate, em grande parte devido à sua localização e aos principais vestígios da era filistéia encontrados ali.

Essa cidade é mencionada na Bíblia mais vezes que qualquer uma das cinco principais cidades filistéias (as outras quatro são Ascalão, Asdode, Ecrom e Gaza). Diz-se que Gate hospedou a Arca da Aliança por um breve tempo depois que os filisteus a capturaram dos israelitas (I Samuel 5: 8) e é onde Davi se escondeu duas vezes do rei Saul, eventualmente se tornando um mercenário para o governante da cidade, Aquis (I Samuel 21 e I Samuel 27).


Cidade oculta

Os arqueólogos cavaram assentamentos filisteus por décadas, descobriram templos, casas de tijolos de barro e enormes prensas de óleo que formam a imagem de uma cidade movimentada que se estende por 50 hectares, com uma população estimada entre cinco e dez mil pessoas.

“Esta foi a maior cidade filistéia e provavelmente uma das maiores do Levante da Idade do Ferro”, declarou o professor Maeir. “Cidades maiores só foram encontradas fora do Levante, como no Egito e na Mesopotâmia”, pontuou.

Essas ruínas filisteias foram datadas de um período chamado a Idade do Ferro IIA, aproximadamente do final do século 10 aC até o final do século IX aC, quando a cidade foi destruída em uma conflagração, provavelmente na conquista da área pelo rei dos Arameus, Hazael, por volta de 830 aC – um evento registrado na Bíblia (II Reis 12:17).

Gate nunca se recuperou desse golpe: foi mais tarde reconstruída como um pequeno assentamento judaico, mas foi destruída novamente pelos assírios no final do oitavo século aC. Até agora, os pesquisadores pensavam que Gate teria crescido principalmente durante aquela breve janela entre o final do século 10 aC e a chegada de Hazael, embora esse período seja um pouco mais tarde do que a maioria das histórias bíblicas em que a cidade se destaca.

Pela cronologia bíblica, Saul e Davi, que tão frequentemente tiveram relações com os geteus, viveram no final do século XI até o início do século X aC. “Até agora pensávamos que a cidade da Idade do Ferro, a que foi destruída por Hazael, era o maior e mais importante período em Gate”, diz Maeir. “Este ano nós tivemos uma história diferente”.

Durante a campanha de escavação no verão da região, que terminou no meio de julho último, os arqueólogos decidiram investigar as fundações de grandes terraços localizados na cidade baixa de Gate, que só foi habitada durante a Idade do Ferro. A escavação revelou que esses terraços estavam assentados em enormes fortificações e edifícios maiores feitos de enormes pedras e tijolos queimados – um método que os torna mais fortes do que os tradicionais tijolos de barro secos ao sol.

Em algumas áreas essas paredes têm quatro metros de espessura ou mais, e a cerâmica associada a elas remonta ao início da Idade do Ferro, ao século 11 aC ou possivelmente ainda mais antigas. Nenhuma estrutura comparativamente colossal é conhecida no resto do Levante deste período – ou mesmo da encarnação posterior do Filisteu Gate, diz Maeir.

“Seja o que for, é enorme”, disse o professor durante uma visita ao local. “É como se o local de Gate no início da Idade do Ferro fosse menor que a cidade posterior”.

Essas estruturas monumentais se encaixam com a imagem de Gate como uma grande potência regional já no início da Idade do Ferro – um quadro que pode ser evidenciado a partir da Bíblia e as evidências arqueológicas na região circundante. Assentamentos próximos no vale de Elá, como Azeca e Khirbet Qeiyafa mostram sinais de destruição durante este período, sugerindo que Gate estava preservando agressivamente sua hegemonia local, disse o arqueólogo responsável.

Por fim, os pesquisadores ainda não estão convencidos sobre a veracidade total das histórias narradas na Bíblia Sagrada sobre a era marcada pelos reinos de Saul, Davi e Salomão. Mas, eles já sabem que quando Davi se refugiou da perseguição de Saul em Gate, ele vislumbrou as paredes recentemente descobertas quando ele entrou na cidade.


Fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/descoberta-arqueologos-evidencias-existencia-golias-119001.html

Categoria:Mundo Cristão