Apenas em 2018, mais de 4 mil cristãos foram assassinados por causa da fé em Jesus

Em pleno século XXI, onde os discursos de tolerância, direitos humanos e liberdades individuais são ecoados todos os dias e em todas às mídias do planeta, a perseguição religiosa aos cristãos tem crescido assustadoramente, e não mais nas regiões consideradas críticas, apenas, e sim em locais antes considerados pacíficos.


Segundo informações da organização Portas Abertas, apenas em 2018 morreram 4.305 cristãos, 3.125 foram presos e 1.847 igrejas foram atacadas. Países como à Índia, antes um local mais pacificado, hoje ocupa a 10° colocação na lista de países onde à intolerância religiosa é maior.


O radicalismo hindu tem sido frequente, baseado no crescente apelo ultra-nacionalista presente no cenário político do país, o que tem motivado grupos extremistas a coibirem hindus que voluntariamente desejam se converter ao cristianismo.


Na Nigéria, um verdadeiro genocídio de cristãos tem ocorrido nos últimos anos, apesar do silêncio das autoridades internacionais. Cerca de 87% dos assassinatos ocorridos no ano passado por conflitos de natureza político-religiosa foram de vítimas cristãs.


Recentemente a série de atentados em igrejas do Sri Lanka resultaram em 359 mortos e mais de 500 feridos. O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do massacre, e mesmo com números tão estarrecedores, o mundo parece ter se acostumado a perseguição religiosa sistemática contra os cristãos.


“A cada ano, a perseguição aos cristãos se intensifica no âmbito global. O número de cristãos com medo de ir à igreja ou que já não têm uma igreja aonde ir tem aumentado, bem como daqueles que têm de escolher entre permanecer fiel a Deus ou manter seus filhos seguros”, diz a Portas Abertas.


Mais de 10 cristãos morrem todos os dias em decorrência da intolerância religiosa, informou a organização em um comunicado recente, apontando à Coreia do Norte como o país que pais persegue os cristãos no planeta, confirmando que nos regimes comunistas que têm o ateísmo por essência é onde a perseguição é mais praticada.


Esses dados fizeram com o que o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, falasse na “Help the Persecuted” (“Ajude os Perseguidos”) em Washington D.C, no último dia 15, em defesa dos cristãos, apontando novas estatísticas.


“Em mais de 100 países, do Irã à Eritreia, mais de 245 milhões de cristãos enfrentam intimidação, prisão, conversão forçada, abuso, agressão ou, pior ainda, simplesmente por manter as verdades do Evangelho”, disse Pence.


A Igreja de Cristo clama em oração e apesar de todas as dificuldades, resiste, certa de que o grande e poderoso Dia do Senhor virá, e nele todas às nações serão julgadas, todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor.


Fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/4-mil-cristaos-mortos-perseguicao-religiosa-112145.html


Categoria:Mundo Cristão