“Todas as crianças são feitas à sagrada imagem de Deus”, diz Trump ao pedir lei contra o aborto


O presidente Donald Trump criticou os defensores do aborto tardio e pediu ao Congresso que aprove uma lei de dor fetal na última terça-feira, 05 de fevereiro. Em seu discurso, algumas das frases foram consideradas algumas das mais sinceras sobre a questão já feitas em um discurso sobre o Estado da União.


As declarações vieram imediatamente depois que os dois lados do corredor – formados por republicanos e democratas – aplaudiram Trump por incluir em seu orçamento “um plano para a licença familiar remunerada em todo o país”, que segundo ele dava a “cada novo pai” a chance de “se relacionar com seu filho recém-nascido”.


Aproveitando o momento, Trump então se voltou para o aborto: “Não poderia haver maior contraste com a bela imagem de uma mãe segurando seu bebê infantil do que as exibições geladas que nossa nação viu nos últimos dias”, disse Trump. “Os legisladores de  Nova York  aplaudiram com satisfação a aprovação da legislação que permitiria que um bebê fosse arrancado do ventre da mãe momentos antes do nascimento”, repudiou o presidente.


“Esses são bebês vivos, sensitivos, lindos, que nunca terão a chance de compartilhar seu amor e sonhos com o mundo. E então, tivemos o caso do  governador da Virgínia, onde ele afirmou que iria executar um bebê após o nascimento. Para defender a dignidade de todas as pessoas, peço ao Congresso que promulgue legislação que proíba o aborto tardio de crianças que podem sentir dor no útero da mãe”, disse Trump.


Defensores da vida na Câmara se levantaram, enquanto militantes pró-aborto – incluindo o presidente da Câmara Nancy Pelosi, um democrata – permaneceram sentados. “Vamos trabalhar juntos para construir uma cultura que valorize a vida inocente. E reafirmemos uma verdade fundamental: todas as crianças – nascidas e não nascidas – são feitas à sagrada imagem de Deus”.


Após o fim do discurso sobre o Estado da União, líderes pró-vida expressaram gratidão pelas palavras de Trump: “Eu elogio o presidente por sua poderosa mensagem pró-vida na noite passada, que apoia ainda mais sua liderança em proteger as preciosas vidas de bebês em gestação na América”, disse Mat Staver, fundador e presidente da Liberty Counsel, uma organização de liberdade religiosa.


“O Presidente Trump usou seu discurso do Estado da União para destacar a horrível agenda de assassinar bebês exibida recentemente em Nova York e na Virgínia. Estou profundamente comovido ao ouvi-lo dizer que ‘todas as crianças – nascidas e não-nascidas – são feitas à sagrada imagem de Deus’”, acrescentou Staver.


O presidente do Conselho de Pesquisa da Família, Tony Perkins, concordou: “Trump não foi apenas o presidente mais apaixonado em falar sobre a humanidade do feto, ele tem sido o mais persistente em protegê-los”, disse Perkins. “Infelizmente, é muito improvável que os membros do partido Democrata aceitem o chamado do presidente para ‘trabalhar juntos para construir uma cultura que valorize a vida inocente'”.


As pesquisas mostram que os americanos concordam com Trump no aborto do terceiro trimestre. Uma  pesquisa  da Gallup de 2018 mostrou que apenas 13% dos adultos norte-americanos acreditam que o aborto deveria ser geralmente legal durante os últimos três meses de gravidez, segundo informações do portal Christian Headlines.



Fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/todas-criancas-imagem-de-deus-trump-107561.html


Categoria:Mundo Cristão

Deixe seu Comentário